Arrastões, mais uma preocupação

Publicado em Atualizado em

Desde o começo do ano pipocam notícias sobre arrastões em restaurantes de São Paulo. As zonas Oeste e Sul são as mais afetadas (seria porque concentram a maior parte dos estabelecimentos do gênero?). Nesta segunda-feira outro crime foi registrado em um restaurante na região do Morumbi e, segundo notícias divulgadas em diversos sites, clientes foram feitos reféns e alguns, entre eles estrangeiros e idosos, até apanharam dos bandidos.

Eu não costumo ler notícias sobre criminalidade porque me entristece muito, então não sei dizer se há um padrão nos ataques (apesar de não acreditar que seja obra de uma única “gangue” organizada), mas o fato é que já vejo circulando pela internet “dicas” de como reagir no caso de você ser a próxima vítima. Confesso que ficaria mais sossegada se o que eu visse circulando pela internet fossem notícias sobre melhores táticas de policiamento nas regiões mais afetadas e programas completos para o combate à criminalidade.

Me parece, inclusive, que a Associação Nacional de Restaurantes já pediu à Secretaria da Segurança Pública providências para conter os casos de arrastão. Não sei o que tem sido feito, mas como todo caso de criminalidade urbana só a repressão não basta. Claro que esperamos medidas repressivas imediatas para conter esses ataques “da moda”, mas o problema para ser resolvido sempre precisa ser esmiuçado mais a fundo, não?

Enquanto isso são os restaurantes/empresários que sofrem por ter que investir para adotar medidas adicionais de segurança. E tudo isso é custo. E custo afeta o preço. Por mais razoáveis que os empresários possam ser para cobrar preços justos de seus clientes, todos os gastos tem de ser levados em conta.

Sempre que leio notícias desse tipo entendo cada vez mais o porquê de tantos donos de estabelecimentos criticarem o posicionamento de consumidores que comparam os valores gastos em restaurantes aqui no Brasil com outros no exterior. O custo Brasil é realmente incomparável. Como empresários temos que ser criativos e eficazes no gerenciamento da empresa para minimizar o impacto desse custo, mas infelizmente mágica não existe.

O que fazer?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s