Melhor apreciar do que avaliar

Publicado em Atualizado em

Ontem li no Twitter a seguinte frase do Chef John Besh que é responsável por alguns restaurantes em New Orleans, EUA (dentre os quais o August, que eu tive a oportunidade de visitar):

Too often food is now only something we ‘rate’ as opposed to something we enjoy. That’s what I love about NOLA, we not only enjoy, we love!

Numa tradução livre, seria algo como: Última e frequentemente comida tem sido algo que se “avalia” ao invés de algo que se aprecia. E o que eu adoro a respeito de New Orleans é que nós não somente apreciamos, nós amamos.

Ao ler esta frase senti conforto e inveja dos moradores de New Orleans. Mas por outro lado percebi que por mais que eu tente manter uma postura de apreciadora da boa comida, hoje em dia, ao tê-la tornado não só meu hobby e meu porto seguro de prazer, mas também minha profissão, não dá para fugir de uma certa avaliação crítica.

Acabo com certa frequência avaliando o que estou comendo, seja porque estou interessada em entender o trabalho de grandes Chefs, seja porque quero entender a leitura que casas que eu admiro fazem da gastronomia atual e do mercado gastronômico, seja porque virou um vício tentar descobrir o que está por trás daquele prato que me faz salivar. O que significa que têm sido cada vez mais raros os momentos de puro deleite e prazer.

Só que eu guardo estas avaliações para mim, até porque não tenho nem conhecimento, muito menos prosa suficiente para classificar, detalhar e criticar estabelecimentos e comidas. E essa dificuldade talvez exista justamente porque no fundo ainda teimo em só querer me satisfazer com a comida, em só me divertir em um restaurante (só?), enfim, passar meu tempo de forma agradável apreciando a comida, o serviço e o ambiente.

Por isso que mal soube classificar o MIMO como já contei aqui; também por isso que afirmo que a ideia desse blog não é avaliar restaurantes ou comidas por aí (aliás nem mesmo dar receitas, o que eu faço quando falta assunto ou inspiração para escrever), e sim contar o meu dia-a-dia na montagem do meu empreendimento na área gastronômica. No entanto já falei de um ou outro restaurante que visitei, já postei até fotos de pratos e drinks que me agradaram. É inevitável. Quem não se trai uma ou outra vez na vida?

Só que entendo perfeitamente o “quase” desabafo do Chef. O poder de todas as mídias sociais e da internet, a necessidade de todos darem opiniões nem sempre muito bem pensadas e fundamentadas, a necessidade de certas pessoas em classificarem e avaliarem estabelecimentos como restaurantes, deve não só cansar como causar injustiças.

Por isso que ainda prefiro ficar com críticas de profissionais especializados na área. Posso até ler muito blog por aí, mas isso pouco me afeta. Para mim cada um precisa criar o seu filtro de acordo com suas necessidades, até porque com o tempo você consegue saber quem faz um trabalho sério e merece o título de crítico gastronômico, quem tem o paladar, perfil e gosto parecido com o seu, qual leitura é mais divertida do que informativa. Afinal de contas quem gosta sempre dos mesmos filmes que os críticos de cinema, por exemplo?

Pois é, se de louco todo mundo tem um pouco; de juiz todos tem muito. Se isso é cansativo para quem trabalha sério e nem sempre é profissionalmente interpretado, pode ser; mas também não adianta nadar contra a corrente, e a luz no fim do túnel é que tem gosto para tudo e eu acredito que quem trabalha com qualidade vai achar o seu nicho, os seus seguidores e seus fãs.

E “simbora” nos fazer de cegos e surdos algumas vezes para poder apreciar a vida e a comida como New Orleans faz.

OK, eu fui no August, do Chef que levantou a questão aqui discutida. Vocês querem uma avaliação? É excelente, mais não digo!  Tirem suas conclusões das fotos abaixo (aliás alguém quer avaliar as mal tiradas fotos? Sintam-se à vontade, é bom eu me acostumar com críticas!).

Almoçando em NOLA em pleno Halloween de 2010!

E posso avaliar outra coisa? New Orleans é realmente mágica, enquanto não puder visitar a Cidade dá um olhadinha na série televisiva TREME. Eu amo… menos que comida vá.

Uma opinião sobre “Melhor apreciar do que avaliar

    Atendendo a pedidos « MIMO Restaurante disse:
    31/08/2012 às 9:04 PM

    […] Melhor apreciar do que avaliar […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s