The Guardian e suas pautas “polêmicas”

Publicado em

Eu adoro os ingleses (para quem me conhece pessoalmente, a resposta é não, não estou falando sobre isso que vocês estão pensando e ponto final, porque é feio fazer piada interna em locais públicos).

Inclusive eu li um livro da britânica Kate Fox chamado “Watching the English” (desconheço se há uma versão em português para este livro – acredito que não, nossa curiosidade sobre os ingleses não é tão aguçada assim) que avalia sob um ponto de vista antropológico, a cultura, o sarcasmo e os “bizarros” códigos de conduta dos seus conterrâneos. Diversão garantida para aqueles com um mínimo de percepção que já visitaram a terra da rainha que seja por 24 horas.

E essa introdução é só para dizer que de tempos em tempos eu me pego lendo o The Guardian (uma das maravilhas e das maldições da internet é o acesso a tantos jornais de tantos países) e fico alucinada com as pautas lá encontradas. Me seguro para não escrever um post sobre cada coisa que me diverte ao ler o periódico. Isso sem falar o tanto de pesquisas e estudos acadêmicos para provar obviedades do dia-a-dia (Ahh… porque eu sou uma “estatística-freak” mas mesmo assim não estudei a disciplina suficientemente para ir parar num centro de pesquisas desses!).

Se não fosse o The Guardian, se não fossem os ingleses e seus tabus, como pensaria eu (e você) sobre questões polêmicas como:

É justo restaurantes cobrarem uma taxa de clientes que levam crianças a restaurantes, mesmo que eles sejam bebês de colo e não utilizem cadeirões ou se alimentem no estabelecimento? Pense a respeito aqui.

É aceitável, ou o quão e como é aceitável deixar pessoas usarem o toalete de seu estabelecimento sem estarem consumindo no local? Tá bom vai, na terra do carnaval e dos inúmeros blocos e micaretas de rua, os donos de bares e restaurantes do Rio e de Salvador sabem bem teorizar sobre o assunto. Mas veja aqui a opinião dos ingleses com seus pints.

E eles também não perdem tempo em cutucar os americanos que herdando parte dessa cultura britânica andam discutindo se pizza é um vegetal (sim, você não leu errado a minha tosca tradução, mas leia o original aqui).

Mas bom é saber que depois da reviravolta gourmet dos ingleses (da qual já falei aqui) a vida o fish and chips anda em queda, como noticiado pelo querido Guardian.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s