Sexta-feira

Publicado em

Eu tenho alguns hábitos na sexta-feira.

Começo lendo o jornal pelo encarte/guia “Divirta-se”. Já passei de relance por todas as reportagens antes mesmo de terminar de preparar meu café. Nada como começar o dia planejando o fim de semana, aumentando a lista de filmes a assistir, restaurantes a conhecer, exposições a visitar (ainda que nunca consiga fazer tudo o que gostaria; alguém consegue?).

Sempre mando uma mensagem, via WhatsApp, com o bordão “Thanks God it’s Friday” para um grupo de amigas. Isso quando elas não são mais rápidas e já lotaram de mensagens meu celular antes de eu terminar de lavar minha xícara de café.

Rego as plantas (isso quando não resolvo acordar cedo para ir na Feira de Flores do Ceagesp). Outros dias da semana eu posso até esquecer dessa tarefa e algumas plantas sofrem com isso, mas nunca de sexta-feira!

Vou para a reunião semanal da obra do MIMO, onde, normalmente, todo esse bom humor de pré-início de fim de semana se esvai. Mas hoje não tenho reunião de obra que foi postergada para segunda-feira – uma temeridade já que às segundas o que rege é o mal humor e a impaciência… enfim.

E para finalizar, um hábito das quartas-feiras foi transferido para as sextas, pois afinal não existe dia melhor para isso: vou almoçar com um amigo, sempre em um restaurante diferente que eu escolho (ele é um “gentleman”). Risadas e boa comida garantidos, ou quase sempre, já que às vezes eu escorrego na escolha e nossa vontade é sair correndo e ir até o Bar do Estadão comer um sanduiche de pernil.

Eu não sei se com a abertura do MIMO esse último hábito da sexta-feira vai conseguir se manter. Uma sexta-feira por mês, ao menos? Espero que sim, ele é uma das melhores companhias para quem curte ir a um restaurante, um bon vivant e gourmet apaixonado, que cozinha e recebe muito melhor do que eu quando se inspira em fazer jantares memoráveis em sua casa.

Eu podia já ter escrito sobre alguns desses almoços semanais aqui, mas me custa tentar dar uma de crítica gastronômica num mundo já lotado de tal. Mas vou começar a dividir pequenos momentos sublimes com vocês, como a porchetta que dividimos no Girarrosto; ou o Bellini que tomei em quase um gole no nosso último almoço no Spago para relaxar do stress da obra enquanto mal chegava nossa entrada perfumada de alho.

Hoje? Vamos no Epice. Restaurante que gosto muito e já visitei algumas vezes. Me parece que completou um ano e estão comemorando com um fenomenal menu degustação. A acompanhar.

Voilá! Bom fim de semana a todos!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s