Há um ano

Publicado em

Tentei sentar para escrever este post antes e não consegui pois as lágrimas embaçaram meus olhos e fugi para que meus funcionários não me vissem nesse chororô (coisa que sem dúvida eles já viram antes, mas não custa tentar disfarçar).

Aí lembrei de um trecho bem na abertura do livro da Tina Fey que me fez rir:

“Se você é mulher e comprou este livro para ter dicas práticas sobre como se dar bem num ambiente de trabalho dominado por homens, aqui estão elas. Não use rabo de cavalo nem tomara que caia. Chore moderadamente. (Algumas pessoas dizem: ‘Nunca seja vista chorando’. Eu digo que, se você está com tanta raiva que quer chorar, então chore. Todos ficam horrorizados).”

 

Tirei meu rabo de cavalo que uso todos os dias desde que meu cabelo cresceu e voltei para a frente do computador. Afinal não é raiva que tenho, é melancolia.

Pelo simples fato de que há exatos 365 dias atrás estava recebendo a minha primeira leva de funcionários para iniciarmos o treinamento de abertura do MIMO. E tanta coisa aconteceu desde então que se eu fosse esperta já tinha escrito um livro. Mas não sou esperta, nem sarcástica ou bem humorada como a Tina Fey.

Nesse dia de 2012 eu recebia uma leva de mais de 20 funcionários para uma palestra que levei dias preparando. Tudo para que eles pudessem me conhecer, conhecer de onde tinha nascido a ideia do MIMO, quais eram as minhas referências, o que eu tinha feito até então, qual era a minha visão de conceito e desenvolvimento do restaurante, o cardápio inicial, meu plano de metas, etc, etc…

Um primeiro passo para um soft opening marcado para 29 de novembro e uma abertura oficial da casa para janeiro do ano seguinte (este).

Me senti tão realizada que poderia estar naquele filme que o protagonista acorda sempre no mesmo santo dia (quem se lembra o nome… OK, não falem, deve denunciar a nossa idade).

Mas acordei cada dia com um desafio novo. Nosso caminho desde então tem sido de trabalho duro, de altos e baixos, da busca incessante por nos tornarmos melhor e por entender o que nossos clientes querem de nós.

As vezes tenho vontade de chorar por duvidar da minha capacidade. As vezes tenho vontade de chorar de cansaço por ter usado tanta força para me manter que nem sabia que eu tinha. As vezes tenho vontade de chorar porque quero sempre conseguir doar mais hospitalidade e boa comida. As vezes tenho vontade de chorar porque o mercado é difícil, a economia anda cambaleando e eu tenho que sorrir.

Ai lembro daquele dia. Como da criança no primeiro dia de escola. Há tanto pela frente. Somos promissores. Temos muito a fazer e somos incansáveis. E é assim que eu defino o MIMO.

Bem por isso que a segunda vez que sentei com meus funcionários foi para ver o filme Jiro Dreams of Sushi.

De lá para cá muitos mudaram, outros permaneceram, mas a nossa alma plantada naquele 22 de outubro está aqui.

E tudo o que eu tenho que dizer é Muito Obrigada.

IMG_4603

 

Anúncios

4 opiniões sobre “Há um ano

    Gabriela Lourenção disse:
    22/10/2013 às 10:49 PM

    Parabéns Fê! Pela garra, coragem, estrutura, trabalho e principalmente amor pelo que criou! Ah, e conte conosco para o que precisar! 😉

      fpbduarte respondido:
      23/10/2013 às 1:22 PM

      Obrigada Gabi!
      Bjos

    Juliana disse:
    23/10/2013 às 12:00 AM

    Fe parabéns!! Te admiro pela mulher forte e determina que vc eh, parabéns pelo trabalho!

      fpbduarte respondido:
      23/10/2013 às 1:22 PM

      Obrigada Ju. Bjos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s